“Sinto sua faltal…”
“‘Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida…’”

Homens que demonstram sentimentos é outro nível.


Só eu que fico envergonhada quando me olham nos olhos?


  • Ele: Oi.
  • Ela: Oi.
  • Ele: Posso sentar aqui?
  • Ela: A praça não é minha. A vida é tua.
  • Ele se senta.
  • Ele: Dia díficil, é?
  • Ela: Talvez.
  • Ele: Como?
  • Ela: Talvez.
  • Ele: Não. Digo, como assim? Talvez?
  • Ela: Gosto dessa palavra. Uso quando não quero responder ao que perguntaram.
  • Ele: Ah.
  • Ela deu um sorriso sarcástico.
  • Ele: Aposto que se eu fosse ele, sorriria pra mim.
  • Ela: Ele quem?
  • Ele: O cara que você ama.
  • Ela: Não amo um cara.
  • Ele: Eu sei que ama. Eu te entendo.
  • Ela: Hum. Sofre também?
  • Ele: O que?
  • Ela: Digo, sofre por amor também? Que nem eu?
  • Ele: Não…Por amor não. Pela falta dele, talvez.
  • Ela: Talvez?
  • Ele: É. Gosto dessa palavra. Uso quando não quero aceitar os fatos. Aprendi com uma menina a uns minutos atrás. Ela tem um sorriso lindo.
  • Ela: Como sabe do sorriso dela? Ela nem sorriu.
  • Ele: Eu aposto nisso. Ela ainda vai sorrir pra mim.
  • Ela: Acho difícil, ela tá tendo um dia difícil.
  • Ele: Eu não.
  • Ela: Ah, então ela te desafia.
  • Ele: E eu desafio ela a começar tudo de novo.
  • Ela olha pra baixo.
  • Ele: Oi, posso sentar aqui?
  • Ela sorriu.
  • Ele: Viu, eu disse.
  • Ela: O que?
  • Ele: Que ela tinha um lindo sorriso.


“— Vamos pra cama?
— Tá com sono?
— Não.
— Então porque quer ir pra cama?
— A cama não foi feita só pra dormir. Se é que me entende.
— Não entendo.
— Então tira a roupa que no caminho eu te explico.”
~ Vamos pra cama?   (via fraquear)